Corpo meu de cada dia

17 Nov 2017

 

 

Levante a mão quem nunca reclamou do próprio corpo. Dois quilos a menos, a sobrancelha assim, a unha assado, a perna fina, a perna grossa, o tchau do braço, a cor do cabelo, o bumbum, os seios, a barriga, etc. É impressionante como perdemos tempo reclamando ao invés de agradecer. 

 

Sim, agradecer pelo braço flácido que abana para quem amos. Agradecer a perna fina que leva aonde se quer ir. Agradecer o seio que amamenta o filho. Agradecer pelo bumbum que rebola safadamente quando quero. E agradecer cada pedacinho, que muito mais é felicidade do que aborrecimento.

 

E se por ventura, faltar um pedacinho, o corpo é sábio, naturalmente dará ênfase para outra parte. Faltam braços, têm pernas habilidosas. Se o seio é pequeno, o bumbum é generoso. Sobram uns pneuzinhos, tem um colo divino. Na falta de tudo, tem cérebro.  Na falta de cérebro tem sorriso.

 

Por tanto, é muito mais eficaz nos reconhecermos e sermos gratos e felizes com o que somos. Afinal, dá para fazer intervenções, mas me parece que nesta vida, ainda não é possível trocar de corpo. Na busca insana do corpo ideal, com formas de outro alguém, é comum ver mulheres deformando, apertando, puxando, forçando o próprio corpo. Você nunca? Ahã...  Lembra-se do sapato que faz bolhas e calos? E as barbatanas do corcelet? E a fita adesiva para puxar o seio? Parece até engraçado, né? Mas sim, abusamos de torturas e ainda achamos normal.

 

Se para você não está ok, pergunte-se o que pode fazer, e se é possível melhorar. Em boa parte das vezes, queremos a melhora mágica, aquela bem impossível. É uma forma fácil de eximir-se da responsabilidade. De reclamar e não fazer nada a respeito. Boa parte do que não nos deixa satisfeitas, tem jeito. O que você esta fazendo para chegar ao seu ideal? Alimentação saudável, exercício, plástica? Aliás, você quer aquele silicone, mas está ao menos guardando uma verba para tanto?

 

Enquanto não chega ao corpo sonhado, dá para ser feliz com o que já está aqui. Aproveite seu tempo para viver ao invés de ficar brigando com seu corpo. Invista em sua identidade e valorize seus pontos fortes. Se necessário, recorra a truques visuais.  Sim, são ótimos aliados.

 

Como funcionam? É simples. Ao invés de aprisionar, e machucar seu corpo, pense em valorizar aquilo que você tem de melhor.  Desloque o ponto de atenção. O olho humano, naturalmente olha aquilo que está diferente na imagem. Aquilo que quebra o padrão.

  • Em frente ao espelho, observe o seu corpo. Olhe atentamente e descubra quais partes mais lhe agradam. Enamore-se de você.

  • Use um colar bonito para puxar o olhar para o colo, ao invés do cinto na barriga que você não quer que o outro perceba.

  • Incomoda balançar o tchau, cubra com manga ¾, e chame a atenção para outro ponto o qual você gosta.  Vista uma sandália divina, mostrando o pé bonito por exemplo. Aproveite e corra para dar um abraço gostoso com seu “braço de tchau”. 

  • Além disso, use roupas que fazem o seu discurso visual mais feliz, como já comentei em Estou bem vestida 

Revelar sua identidade deixa você confortável para agir naturalmente. Livre para mostrar a sua parte mais bela, a segurança de ser você, feliz e inteiramente você. Ame-se e certamente você será a mulher mais exuberante entre todos.

 

Fez sentido para você? Curta.

Comente de que forma tocou você.

Que outros assuntos você gostaria? Comente.

Para que muitas outras mulheres encontrem-se aqui, compartilhe.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Procurar por tags
Arquivo
Please reload

September 8, 2020

September 19, 2019

August 3, 2019

June 22, 2019

May 24, 2019

February 15, 2019

February 1, 2019

Please reload

Posts Recentes

Sou consultora de imagem e personal stylist. Transformo identidade de mulheres reais em estilo.

Conheça a Nani
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon